Veja os países que mais matam cristãos no mundo

A destruição de Damasco – Isaías 17
07/03/2018
Guiné-Bissau: Crise política está a piorar a vida da população
13/03/2018

Veja os países que mais matam cristãos no mundo

Mais de 3000 cristãos foram mortos por sua fé em 2017, sendo a Coréia do Norte líder da lista pelo 16° ano consecutivo. De acordo com a nova Lista Mundial de Perseguição publicada pela ONG Portas Abertas, o país foi classificado como o país que mais persegue cristãos em todo o mundo.

A lista organizada e divulgada em 2018 pela ONG conta com uma classificação dos 50 países onde os cristãos são mais perseguidos. A soma das ações de todos esses países chega a um número de 215 milhões de vítimas, em um grau de perseguição considerado “forte a extremo”.

Ainda de acordo com a organização, cerca de 3066 cristão foram mortos entre o período de novembro de 2016 a outubro de 2017. O motivo para o extermínio está relacionado à fé e às crenças das vítimas.

Em relatório recente, a organização Portas Abertas indica que mais de 70 mil cristãos estão nesses campos. Segundo a ONG, “A Coreia do Norte continua sendo o lugar mais perigoso do mundo para ser cristão. Os crentes são forçados a adorar a Deus em segredo — se forem descobertos são levados para campos de trabalho forçado”.

A organização afirma ainda que a Coreia do Norte tem reforçado todo o esquema de vigilância na fronteira com a China, além de invadir casas e refúgios habitados por cristãos convertidos. “Os cristãos descobertos são enviados de volta aos acampamentos norte-coreanos onde enfrentam condições espantosas e estão sujeitos à tortura e morte”, diz a organização.

Dentre os países que lideram a lista de perseguição aos cristãos estão o Afeganistão, Somália, Sudão, Paquistão, Eritreia, Líbia, Iraque, Iêmen e Irã. Um dos países que tem crescido nesse ranking é o Egito, ocupando atualmente a 17ª posição.

“No Egito, como em muitos outros países do Oriente Médio, sua religião está indicada em seu documento de identidade. Isso facilita a discriminação e a perseguição — você é negligenciado por empregos, as licenças para construção são difíceis de serem obtidas e você se torna um alvo quando vai à igreja”, relata Lisa Pearce, da organização Portas Abertas no Reino Unido e Irlanda.

A situação também é grave no norte da Nigéria, conforme relata a organização: “Os extremistas islâmicos mataram mais de 2 mil cristãos no ano passado. Os estupros eram numerosos — mais de 500 mulheres foram estupradas ou abusadas sexualmente no ano passado. O estupro é usado como arma de guerra por extremistas islâmicos no norte da Nigéria”.

Como a 6ª classificada na lista temos a Eritreia, também tem sido motivo de preocupações, sendo considerada pela ONG como a Coreia do Norte da África: “Os cristãos são considerados agentes do Ocidente e uma ameaça para o governo. No ano passado, 375 cristãos foram sentenciados ou presos e 385 foram abusados física ou psicologicamente”.

Fonte: Mundo Bíblico